Eric Martin – Mr. Vocalist 2

Eric Martin – Mr. Vocalist 2Encontrar algum cantor ou banda que não tenha na carreira um álbum de qualidade no mínimo duvidosa é tarefa quase impossível. Pena que há aqueles que, depois de certo ponto, parecem tornar isso uma regra devido à necessidade de pagar contas ou simplesmente por acreditar que estão investindo no caminho certo.

O segundo volume da série Mr. Vocalist repete quase todos os erros do primeiro, apostando em diversas composições que pouco combinam com as habilidades vocais de Eric Martin. Fruto de uma votação entre os fãs japoneses do vocalista, o álbum reúne algumas das baladas mais famosas dos últimos anos em interpretações, infelizmente, pouco inspiradas.

Escolhas duvidosas

Eric Martin – Mr. Vocalist 2O problema do segundo Mr. Vocalist é justamente a escolha de canções que são muito parecidas entre si na temática e andamento. Feito dessa forma, o álbum caminha a passos rápidos para se tornar enjoativos, deixando frustrados os fãs de Mr. Big que esperavam interpretações semelhantes àquelas que Eric Martin entregava frente à banda.

Pode até ser questão de gosto pessoal, mas músicas como Hero (de Mariah Carrey) e My Heart Will Go On (o meloso tema de Titanic) já foram tão repetidas ao passar do ano que deveriam ser proibidas de serem regravadas por qualquer pessoa. Para não ser totalmente injusto com o álbum, músicas como Superstar e You’ve Got a Friend funcionam bem na voz do cantor, embora em nenhum momento estejam em um nível acima do aceitável.

O maior problema de Mr. Vocalist 2 é justamente repetir os mesmos erros de produção do primeiro disco. Todas as músicas, sem nenhuma exceção, possuem arranjos mal feitos dignos de máquinas de karaokê amadoras. A impressão que fica é a de que a Sony japonesa decidiu contratar músicas de churrascarias brasileiras para compor o álbum, tremenda a falta de cuidado com as composições.

A opção por composições já conhecidas torna a experiência de ouvir o segundo volume muito mais agradável que o primeiro, sobre isso não há dúvidas. Mesmo assim, o disco continua sendo recomendado somente por fanáticos pelo vocalista ou por quem tem curiosidade mórbida de conferir em primeira mão o ponto baixo de uma carreira.

Anúncios
Esse post foi publicado em Música, Reviews e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s